Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Atualidade \ África

Dia do Idoso em Angola assinalado a 30 de novembro

Idosos em Angola /Foto: Anastácio Sasembele - RV

01/12/2017 11:20

Assinalou-se nesta quinta-feira, dia 30 de Novembro, o Dia do Idoso em Angola, instituído ao abrigo de um Decreto executivo de 10 de Janeiro, do Conselho de Ministros.

A data foi instituída em sinal de respeito e reconhecimento dos feitos de milhares de homens e mulheres que se encontram na terceira idade, em prol do progresso e engrandecimento da Nação.

O executivo angolano reconhece que os idosos constituem parte activa da sociedade angolana e que continuam, com o seu saber, experiência e conhecimentos acumulados, a prestar um contributo inestimável ao processo de desenvolvimento económico, social, cultural e de reconciliação nacional.

Neste dia, o executivo dirige uma palavra especial a todos os idosos que ainda sofrem em consequência das difíceis condições materiais e espirituais em que se encontram, reafirmando a sua determinação em remover paulatinamente todos os obstáculos que se erguem na via da resolução dos problemas das populações, com vista ao seu sossego e bem-estar.

Em saudação ao dia nacional do idoso, o Arcebispo de Malanje Dom Benedito Roberto diz que quem despreza o velho é uma injustiça que nos deixa desprovidos da sabedoria; 

Existem no país 17 lares de assistência à pessoa idosa, localizados em 11 províncias, nomeadamente Bié, Benguela, Cuando-Cubango, Cuanza-Sul, Huambo, Huíla, Luanda, Lunda-Sul, Moxico, Namibe e Uíge, que acolhem um total de 910 idosos, dos quais 434 do sexo masculino e 473 do sexo feminino, com idades compreendidas entre os 60 e os 105 anos.

"Desgraçada é a terra que despreza os idosos" aconselhou, por outro lado, Dom Benedito Roberto aos jovens angolanos que acusam os velhos de feiticeiros;

Quanto aos idosos em situação de vulnerabilidade que vivem na comunidade, as  entidades de direito em Angola indicam a existência de um total de 259.000.

Para minimizar ou erradicar a sua situação de vulnerabilidade e/ou de pobreza, o departamento ministerial sob tutela (Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher) tem como resposta um programa de apoio social que contempla vários projectos, entre os quais assistência/apoio em alimentos; melhoria das condições habitacionais; terapia ocupacional a mais de 10.000 idosos e atribuição de ajudas técnicas.

Os idosos  são uma  camada  vulnerável da população,   em relação aos quais o Estado tem tomado as medidas necessárias para a sua protecção efectiva.

De Luanda para a Rádio Vaticano, Anastácio Sasembele, paz e bem. 

01/12/2017 11:20