Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Outros Continentes

Fátima, a última grande etapa do bispo do Porto

D. António Francisco dos Santos, em Fátima a 9 de Setembro de 2017 - RV

09/10/2017 11:22

A manhã de dia 11 de setembro foi de dor e tristeza para a diocese do Porto, em Portugal, devido à morte inesperada do seu bispo, D. António Francisco dos Santos. Com 69 anos o seu coração fraquejou e não aguentou. Dois dias antes tinha sido a grande Peregrinação Diocesana a Fátima (9 de setembro).

Foi grande a consternação na diocese e em todo o país: a morte de um bispo em exercício e de forma súbita provocaram profunda comoção. E Fátima, em ano de centenário das aparições, foi a última grande etapa do bispo do Porto.

D. António Francisco, um homem bom, próximo e sempre atento aos mais desfavorecidos, afirmou, na sua mensagem após a recitação do Rosário na Cova da Iria, que Fátima é o lugar do milagre, do silêncio, da santidade e da paz. E dali o bispo do Porto convocou os seus diocesanos para a missão, como podemos ouvir no registo áudio disponibilizado pelo site da diocese do Porto:

Que este seja o dia e o lugar do milagre para a Igreja do Porto que daqui parte enviada em missão e fortalecida pela proteção e bênção da Senhora de Fátima. Que este seja o dia e o lugar do milagre da alegria de sermos Igreja do Porto a viver em comunhão e mobilizada para a missão” – disse D. António Francisco.

Na Peregrinação Diocesana a Fátima D. António Francisco estava feliz e emocionado, segundo o relato de quem o acompanhou de perto nesse dia. Era uma etapa significativa para o futuro de união e comunhão que ele desejava e que poderia ser o princípio de algo de novo para a Diocese do Porto. E, por isso, na sua mensagem final proferida logo após a oração de consagração a Nossa Senhora, D. António Francisco agradeceu o empenho de todos e convocou a Diocese para a missão guiados pela bênção de Maria:

Queridos diocesanos e diocesanas, convoco-vos a partir daqui e desta admirável peregrinação e abençoada jornada para a missão, mas é Jesus, o Enviado do Pai, que vos envia. Igreja do Porto digo-vos aqui como o Papa Francisco nos disse: Temos Mãe! Temos Mãe! Guiados pela sua mão materna e iluminados pelo seu olhar terno, vamos partir rumo ao Porto com a certeza da sua bênção e a garantia da sua proteção. Obrigado, Mãe! Obrigado, Igreja do Porto!”

D. António Francisco dos Santos era natural de Cinfães, na Diocese de Lamego. Nascido a 29 de agosto de 1948 frequentou o Seminário de 1959 a 1971. Conclui o Curso Superior de Teologia em 1971, era licenciado em Filosofia e tinha o grau de Mestre em Filosofia Contemporânea obtido no Instituto Católico de Paris. Tinha também formação em Sociologia Religiosa.

Foi ordenado presbítero em 1972. Na Diocese de Lamego, foi responsável pela pastoral universitária, e pela pastoral das migrações. Foi chefe de redação do jornal “Voz de Lamego” e vice-reitor do Seminário Maior de Lamego. Prestou também serviço junto da comunidade portuguesa emigrante na paróquia de S. João Baptista de Neuilly-sur Seine, em França.

Foi também professor do Instituto Superior de Teologia do Núcleo Regional das Beiras da Universidade Católica Portuguesa e do Centro de Promoção Social Rural de Lamego. Exerceu o cargo de Diretor da Escola Profissional de Lamego.

D. António Francisco recebeu a nomeação episcopal a 21 de dezembro de 2004. A sua ordenação episcopal teve lugar no dia 19 de março de 2005 na Sé Catedral de Lamego. Foi bispo-auxiliar de Braga e bispo de Aveiro. Em fevereiro de 2014 o Papa Francisco atribui-lhe a missão de ser bispo da Diocese do Porto onde deu entrada a 5 de abril de 2014.

Na Conferência Episcopal Portuguesa, foi presidente da Comissão Episcopal Vocações e Ministérios tendo sido também vogal da Comissão Episcopal da Educação Cristã. Recentemente tinha sido eleito presidente da Comissão Episcopal para a Pastoral Social e Mobilidade Humana.

D. António Francisco dos Santos faleceu no passado dia 11 de setembro no Paço Episcopal da Diocese do Porto.

(RS)

09/10/2017 11:22