Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ Outros Continentes

“Denunciar o trabalho indigno e anunciar a Boa Nova de Jesus Cristo”

Somos pelo Trabalho Digno - Logotipo - RV

03/10/2017 13:32

É o sentido do manifesto que um grupo de movimentos da Pastoral Operária da Igreja Católica publicou para assinalar no próximo dia 7 a Jornada Mundial pelo Trabalho Digno.

Um objetivo sublinhado à Rádio Vaticano por Tarcísio Alexandre Fernandes, da Pastoral Operária em Portugal, que junta neste manifesto o Movimento Apostolado Adolescentes e Crianças, Juventude Operária Católica, Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos e a Comissão Nacional Justiça e Paz.

Os subscritores do documento reafirmam que “o trabalho digno deve estar na agenda política, nas agendas sociais e empresariais, nas agendas dos movimentos de trabalhadores, na agenda da Igreja”.

Um texto onde alertam também que “dignidade, respeito, honra, liberdade, direitos de todos e para todos” são aspetos a ter em conta entre o trabalho e o “poder de compra”.

É ainda sublinhado que “o trabalho é um dom e um projeto de humanização imprescindível para a construção da sociedade e para a realização humana e não apenas uma fonte de remuneração”, porque o “trabalho deve estar para o homem e não o homem para o trabalho”.

“Romper com a lógica da precariedade e da flexibilidade”, com “o capitalismo” e com o “individualismo”, destaca Tarcísio Alexandre Fernandes que em conversa com o nosso correspondente Domingos Pinto dá ainda conta das iniciativas que vão marcar esta jornada, sobretudo vigílias de oração.

03/10/2017 13:32