Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Papa Francisco \ Atividades

Colômbia: Papa em oração sob a Cruz da Reconciliação

Papa Francisco em oração junto à Cruz da Reconciliação em Villavicencio - AFP

09/09/2017 10:21

O último compromisso do Papa Francisco em Villavicencio foi a visita e oração so b a Cruz da Reconciliação no Parque dos Fundadores. No local estavam presentes o Presidente da República, cerca de 400 crianças e um grupo de indígenas. Francisco foi acolhido por algumas crianças e conduzido até a Cruz, enquanto um coral entoava canções tradicionais.

O Papa se deteve nas proximidades da Cruz da Reconciliação, que traz na sua base uma placa com o número das vítimas das violências que sacudiram o País nas últimas décadas. Depositou flores e enquanto rezava ouviu o “toque do silêncio”, num dos momentos fortes do dia.

No fim, o Santo Padre plantou uma árvore, como símbolo de nova vida.

Encerrada a cerimónia, a comitiva papal transferiu-se ao Aeroporto Apiay de Villavicencio - distante 10,5 km - retornando para Bogotá após despedir-se das autoridades civis e religiosas que o haviam acolhido sem cerimónias e protocolos aquando da sua chegada.

O Parque dos Fundadores

O Parque é o maior de Villavicencio e se estende por uma área de 6 hectares. Na praça circular no centro está o monumento em homenagem aos Fundadores, última obra do artista Rodrigo Arenas Betancourt.

A estátua em bronze representa um homem da etnia “llanera” sobre dois cavalos, tendo entre os braços um “Corocora” – ave típica da região – e é caracterizada por tubos que evocam a extracção do petróleo.

O parque é decorado com jardins, áreas educativas para crianças, espelhos d’água e por uma grande e moderna fonte luminosa, formada por três portas de cor azul dispostas em sequência. O local é frequentado por turistas e cidadãos colombianos e é sede de numerosos eventos culturais e artísticos.

Cruz da Reconciliação

A Cruz da Reconciliação, por sua vez, foi levada a Villavicencio ao final de uma Via Sacra que percorreu os Llanes Orientais em 2012. A Cruz está ao lado do Monumento aos Fundadores, que é uma das principais atracções da cidade.

Na base da cruz está uma placa com o número das vítimas de sequestros, mortes e minas antipessoais que ensanguentaram a região oriental durante o longo conflito armado (1964-2016).

 

09/09/2017 10:21