Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Vaticano \ Atividades

Madre Teresa: há um ano santa, sua simplicidade abalou os poderosos

Madre Teresa de Calcutá canonizada a 4 de setembro de 2016 - ANSA

05/09/2017 11:48

Há um ano atrás, Madre Teresa de Calcutá começou a fazer parte do grupo dos santos: a Missa de canonização celebrada pelo Papa Francisco trouxe para a Praça de São Pedro mais de 130 mil pessoas, entre autoridades e chefes de Estado, mas também os pobres, os seus pobres, os últimos, os não amados, mas que ela tinha tanto amado.

Skopje, 26 de agosto de 1910 - Calcutá, 5 de setembro de 1997: "albanesa de sangue e de cidadania indiana", como ela costumava definir-se, pequena de estatura, mas com fé tão forte como a rocha, Madre Teresa, no Registo civil Gonxha Agnes, deu a sua vida ao serviço dos irmãos necessitados que hoje, neste primeiro aniversário, a celebram com momentos de festa e oração.

Os milhares de fiéis que participaram da cerimónia da canonização de Madre Teresa ouviram do Papa Francisco as seguintes palavras: “Hoje entrego a todo o mundo do voluntariado esta figura emblemática de mulher e de consagrada: que ela seja o vosso modelo de santidade! Parece-me que, talvez, teremos um pouco de dificuldade de chamá-la de Santa Teresa: a sua santidade é tão próxima de nós, tão tenra e fecunda, que espontaneamente continuaremos a chamá-la de ‘Madre Teresa’”.

Celebração na Albânia

Na sua terra natal, na Albânia, a Igreja está a celebrar o primeiro aniversário de canonização com iniciativas que começaram no dia 26 de agosto (nascimento de Madre Teresa) e se concluirão no dia 5 de setembro, data da sua morte e memória litúrgica.

Entre os eventos, houve a consagração do Bispo de Rrëshen, Dom Gjergj Meta e a dedicação da Catedral reconstruída de Antivari de Montenegro a São Pedro. Já no dia 5 haverá a consagração do Santuário dedicado a Madre Teresa em Prishtina, Kosovo. A missa será celebrada pelo enviado do Papa Francisco, o Cardeal Ernest Troshani, sobrevivente da perseguição comunista.

(BS)

05/09/2017 11:48