Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Atualidade \ África

RCA. Em Bria a guerra põe em perigo a convivência religiosa

Cidade de Bria, na República Centro-Africana - AFP

31/08/2017 16:41

"Apesar das numerosas campanhas de conscientização e os apelos dos líderes das comunidades religiosas de Bria para o retorno da paz, a retomada dos combates entre os vários grupos armados para o controle da cidade e das áreas de mineração circundantes paralisou completamente a coesão social e a discreta convivência entre as comunidades cristãs e muçulmanas", afirma a Plataforma das Confissões Religiosas na República Centro-Africana para a Paz (Pcrc).

Bria – refere a Agência Fides – encontra-se na parte centro-oriental da República Centro-Africana e nos últimos meses esteve no meio de confrontos entre milícias rivais para o seu controle e sobretudo para o controle das minas de ouro e diamantes circundantes. "Bria tornou-se uma cidade irreconhecível", denuncia o pastor Augusto Ngbando na nota que chegou à Fides. "As comunidades que viviam em perfeita harmonia tornaram-se inimigas. Agora as crianças não podem ir à escola, os agricultores não podem mais ir aos seus campos por causa dos homens armados que vagueiam pela floresta. Os mercados estão quase desertos. Os homens armados circulam nos bairros que lhes são favoráveis por medo de serem atacados por grupos rivais nos bairros hostis”.

"Na sequência das campanhas de sensibilização levadas a cabo por todos os líderes religiosos, a paz e a harmonia começavam a retornar dentro da população, mas os últimos confrontos destruíram os nossos esforços", afirma o pastor, que lançou um apelo aos líderes do Pcrc (entre os quais está o Cardeal  Dieudonné Nzapalainga, Arcebispo de Bangui), convidando-os a ir à sua cidade para tentarem mediar entre as partes em conflito e tranquilizar a população. (BS)

31/08/2017 16:41