Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Atualidade \ África

Brasil - Formar os formadores para que formem bem sobre a escravatura

Raimundo Lima - Redactor da Secção Brasileira da Rádio Vaticano - RV

24/07/2017 17:23

Os afrodescendentes no Brasil encontram-se num circulo vicioso de pobreza e falta de instrução que não facilita a conquista e defesa dos seus direitos.

É que a sociedade nunca reconheceu devidamente o contributo dos negros ao enriquecimento económico e cultural do país e, consequentemente, não facilitou a sua inserção social depois da abolição da escravatura a 13 de Maio de 1888.

Raimundo Lima, jornalista do Programa Brasileiro da Rádio Vaticano  espera, por isso, que “A Década Internacional dos Afrodescendentes” (2015-2024) contribua para uma reflexão profunda sobre o assunto, envolvendo instituições e reforçando a consciência dos cidadãos.  

E recorda, a este respeito, a Campanha de Fraternidade da Igreja em 1988, ano centenário da abolição da escravatura no Brasil.  Mas para ele, mais do que o 13 de Maio de 1888, é o 20 de Novembro, que deveria ser comemorado em recordação do líder negro, Zumbi dos Palmares.

Nesta segunda parte da conversa connosco na rubrica “Década dos Afrodescendentes”, Raimundo acentua também a importância da educação no reforço do conhecimento das ligações entre a África e o Brasil, e enaltece a política dos Governos de Lula da Silva e Dilma Russef no estreitamento dos laços entre o Brasil e a África e a integração dos afrodescendentes na sociedade brasileira.

Ouça tudo clicando em baixo: 

(DA)

24/07/2017 17:23