Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Atualidade \ África

Angola: Campanha eleitoral arrancou no domingo 23 de júlio

Eleições gerais em Angola: Boletim de voto - RV

24/07/2017 12:27

Contagem regressiva para as eleições gerais de 23 de Agosto em Angola, a campanha eleitoral arrancou no domingo (23/07) e vai até ao dia 21 de Agosto, e no 22/8 será reservado a reflexão.   

Os comícios de campanha, as passeatas e a propaganda nas ruas foram reforçados visando a festa da democracia no país.

Angola tem mais de 25 milhões de habitantes, estão registados para votar mais de nove milhões, deste número dois milhões e seiscentos mil cidadãos votam pela primeira vez.

Concorrem cinco partidos políticos e uma coligação, nomeadamente (MPLA, UNITA, FNLA, PRS, APN e a CASA CE).

Os partidos políticos e coligações foram exortados, a abster-se da violência e da prática de actos de vandalismo quer contra militantes de outras formações quer contra bens públicos ou privados.

Este apelo foi feito por André da Silva Neto, Presidente da Comissão Nacional Eleitoral, órgão que conduz o processo eleitoral em Angola.

E o Ministro angolano do Interior, Ângelo da Veiga Tavares, reiterou o papel da polícia nacional e outros órgãos do seu ministério, um asseguramento pleno de todo o processo eleitoral.

Já os bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), em mensagem pastoral advogam eleições justas, transparentes e democráticas.

O actual presidente da República, José Eduardo dos Santos, no poder desde 1979 não se vai recandidatar, o estadista anunciou em Março último que pretende abandonar a vida política em 2018.

A Constituição angolana prevê que o cabeça de lista do partido mais votado em eleições gerais seja automaticamente nomeado Presidente da República, a este cargo concorrem João Lourenço pelo MPLA, Isaías Samakuva pela UNITA, Abel Chivukuvuku pela coligação CASA CE, Benedito Daniel pelo PRS, Lucas Ngonda pela FNLA e finalmente Quintino Moreira pela APN.

De Luanda para a Rádio Vaticano, Anastácio Sasembele, paz e bem.

24/07/2017 12:27