Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Atualidade \ África

Director Geral da FAO alerta para a crise alimentar no Iémen

A escassez de água no Iémen - AP

13/07/2017 15:52

O Director Geral da FAO, José Graziano da Silva alertou nesta quinta-feira, 13 de Julho, o Conselho de Segurança da ONU, acerca das preocupantes dimensões da crise alimentar no Iémen, devido ao conflito armado em curso.  17 milhões de pessoas sofrem de uma grave insegurança alimentar, sete milhões das quais estão à beira da carestia.

Numa videoconferência a partir de Genebra, José Graziano fez notar que o conflito e a violência no Iémen – a pior crise humanitária de hoje - fizeram interromper os meios de sustentamento agrícola e se estão a intensificar cada vez mais nalgumas áreas mais pobres do país e em risco de carestia.

Graziano chamou também a atenção para a degradação da saúde pública e dos serviços veterinários, assim como também para a escassez de água, o que agrava ainda mais os riscos de morte tanto de pessoas como de animais.

Dada a situação, aquele dirigente, sublinhou a necessidade de se encontrar soluções políticas com vista numa paz sustentável, mas, a seu ver, de momento é preciso fazer todo o possível para combater a fome e a má nutrição. Pois que, se não forem enfrentadas, com urgência, as necessidades das populações rurais, (que representam 70% da população) não haverá perspectiva de um futuro melhor.

Entretanto, em resposta à situação, a FAO, em colaboração com diversos organismos da ONU e outros parceiros, diz estar a fazer do seu melhor, em muitas frentes e com fundos limitados,  por forma a aumentar a produção alimentar, manter e melhorar os meios de subsistência e proteger a saúde publica. 

(DA/RD)

13/07/2017 15:52