Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Papa Francisco \ Discursos

Papa aos Membros da Liga Italiana Luta Contra os Tumores

Discurso do Papa Francisco aos Membros da Liga Italiana para a Luta Contra os Tumores - ANSA

26/06/2017 17:31

Papa Francisco recebeu hoje, dia 26 de Junho, às 12.00 horas de Roma, na Sala Clementina no Vaticano, os Membros da Liga Italiana  para a Luta Contra os Tumores a quem dirigiu um discurso que iniciou com as seguintes palavras:

Caros Amigos, dou-vos um bem-vindos e agradeço o Presidente pelas palavras gentis  que me dirigiu em nome de todos vós. O empenho da vossa Instituição constitui  para a sociedade uma dupla riqueza. Por um lado, com a multiplicidade dos seus serviços, contribui para a formação nas pessoas e nas famílias um estilo de prevenção: isso favorece a mentalidade que a prevenção oncológica é, antes de mais,  um estilo de vida. Ao mesmo tempo, e juntamente com tantíssimas e diversas realidades na Italia, alimentais o voluntariado, isto é uma expressão  emblemática  daquela  gratuidade que deveria incidir cada vez mais na vida quotidiana…

Evocando a importância da obra dessa mesma organização Francisco disse que a mesma constitui um instrumento muito útil de sensibilização e de formação.

Existe tanta necessidade de difundir uma cultura da vida feita de atitudes e de comportamentos. Uma  verdadeira cultura popular, séria, acessível a todos, e não baseada em interesses comerciais. De modo particular, continuou Francisco, as família têm necessidade de ser acompanhadas num caminho de prevenção; um caminho que envolva as diversas gerações  num “pacto solidário; um caminho que valoriza a experiencia de quem viveu, juntamente com os familiares o difícil percurso da patologia oncológica. E aqui Francisco exaltou a actividade  do voluntariado:

 Igualmente preciosa é a colaboração do voluntariado da Liga  Italiana para a Luta  contra os Tumores com as estruturas sanitária publicas e privadas; assim como a ajuda oferecida às famílias nos seguros da assistência, sobretudo na continuidade muitas vezes desgastante e sem paragens da quotidianidade.

Este último aspecto, disse Francisco, constitui  um testemunho que encontra a comunidade eclesial particularmente em sintonia e em condivisão, porque ela é chamada, por vocação e missão, a viver o serviço a quem sofre e a vive-lo segundo o binómio tipicamente cristão da humildade, da humanidade e do silêncio. De facto, disse ainda o Papa o bem  realiza-se e é eficaz sobretudo quando é feito  sem a busca  da recompensa e do aparecer, nas concretas situações  quotidianas da vida.

Por fim, e a terminar, o Papa exprimiu o desejo de que a prevenção seja acessível a todos:

Permito-me sublinhar que, uma vez que a saúde constitui um bem primário e fundamental  de cada pessoa, é de auspicar que a prevenção oncológica possa  ser estendida a todos, graças à colaboração entre os serviços públicos e privados, as iniciativas  da sociedade civil e as caritativas. E o Papa agradeceu aos presentes com estas palavras:

Agradeço-vos por este encontro. Confio o vosso empenho e o dos voluntários, juntamente com todas as pessoas doentes que encontrais, à materna protecção de Maria Santissima, Salus infirmorum e de coração  vos abençoo.

26/06/2017 17:31