Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

App:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ África

Faleceu o capuchinho angolano, Frei Benjamim José Maiato

Frei Benjamim Maiato, que os angolanos (e não só) choram - RV

06/05/2017 16:19

Luto na igreja angolana, morreu o frei Benjamim José Maiato vítima de doença nesta quinta – feira (4/5), em Portugal. O franciscano deslocou – se a Portugal com o intuito de participar das celebrações do centenário das aparições de Nossa Senhora aos três pastorinhos.

O Frade da ordem dos frades menores capuchinhos era dos sacerdotes angolanos com muita popularidade fruto do seu carisma e dedicação a vida da igreja;

Até a data da sua morte (aos 94 anos de idade) esteve a trabalhar na fraternidade de Nossa Senhora de Fátima, em Luanda tendo - se destacado, fundamentalmente nas confissões e na orientação espiritual;

O testemunho é aqui confirmado pelo frei Firmino Caculo porta-voz da ordem dos frades menores Capuchinhos em Angola;

Católicos angolanos e não só espalhados pelo mundo afora lamentam a morte do Frei Maiato. De França veio a reação do leigo Francisco Morais que recorda o padre Maiato como um missionário que esteve sempre disponível para os pobres    

E o bispo da diocese de Ondjiva/Angola Dom Pio Hipuniaty disse que foi com grande tristeza que recebeu a notícia, imbuindo de fé, o prelado acredita na ressurreição do franciscano;

O padre Jerónimo Cahinga missionário espiritano descreve o frade capuchinho como homem de muita fé.

E quem também prestou a sua homenagem ao frei Benjamin Maiato é a irmã Conceição Adelina que destaca a figura do frade como um verdadeiro servo de Deus;

De Luanda para a Rádio Vaticano, Anastácio Sasembele, Paz e Bem  

06/05/2017 16:19