Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Papa Francisco \ Atividades

Semana do Papa de 27 de março a 2 de abril

Papa Francisco na Catedral de Mirandola - RV

03/04/2017 10:05

Nesta “Semana do Papa” destaque para algumas mensagens de Francisco, a audiência geral de quarta-feira e a visita pastoral à diocese de Carpi no V Domingo da Quaresma.

Mensagens de Francisco

Na segunda-feira dia 27 de março destaque para um tweet de Francisco partilhado com mais de 30 milhões de seguidores sobre o aborto e a eutanásia: “Proteger o sagrado tesouro de cada vida humana, desde a conceção até ao fim, é a melhor maneira para prevenir todas as formas de violência” – foi esta a frase do Papa na sua conta ‘@pontifex’.

Na terça-feira, dia 28 de março, numa Mensagem dirigida a uma conferência na ONU em Nova Iorque sobre a proibição das armas nucleares, Francisco reiterou que a eliminação das armas nucleares é um imperativo moral e humanitário.

Também na terça-feira dia 28 numa mensagem para o X Fórum sobre o Futuro da Agricultura no mundo que decorreu em Bruxelas na Bélgica, Francisco convidou a um empenho não só no sentido de melhorar o sistema de produção e de comercialização, mas para que cada ser humano tenha o direito a ter acesso a uma alimentação sã e suficiente e a ser nutrido conforme as suas necessidades.

Paz e unidade para o Iraque

Na quarta-feira dia 29 de março o Papa Francisco propôs na audiência geral na Praça de S. Pedro mais uma catequese sobre a esperança cristã. O Santo Padre afirmou que a esperança cristã não se baseia em raciocínios, previsões e garantias humanas; ela manifesta-se quando não há mais nada em que esperar, tal como aconteceu com Abraão ante a sua morte iminente e a esterilidade de Sara, sua esposa. “Era o fim para eles... não podiam ter filhos... mas Abraão acreditou, teve esperança” – disse Francisco.

Destaque nesta audiência para um convite de Francisco para a oração pela paz e pela unidade no Iraque:

“Convido a rezar para que o Iraque encontre na reconciliação e na harmonia entre as suas diferentes componentes étnicas e religiosas, a paz, a unidade e a prosperidade. O meu pensamento vai para as populações civis, retidos nos bairros ocidentais de Mossul e para os desalojados por causa da guerra, às quais me sinto unido no sofrimento através da oração e da proximidade espiritual. Renovo a todos o apelo para se empenharem com todas as suas forças na proteção dos civis, como uma obrigação imperativa e urgente.”

Famílias, testemunhas de misericórdia

Na quinta-feira dia 30 de março foi divulgada a carta do Papa Francisco para o 9º Encontro Mundial das Famílias que se realizará em Dublin, na Irlanda, de 21 a 26 de agosto de 2018, sobre o tema “O Evangelho da Família: alegria para o mundo”. 

O Papa sugere às famílias que se perguntem várias vezes se estão a viver a partir do amor, para o amor e no amor. “Isso significa concretamente: doar-se, perdoar-se, não perder a paciência, antecipar o outro e respeitar-se”. O Santo Padre refere que as famílias cristãs devem ser “lugares de misericórdia” e “testemunhas de misericórdia”.

Coragem e esperança

O Papa Francisco visitou no dia 2 de abril, V Domingo da Quaresma, a diocese de Carpi na região da Emilia Romagna no centro-norte de Itália. Nesta visita pastoral Francisco foi ao encontro de uma comunidade que está a procurar recuperar depois do terramoto de 2012 que provocou 28 mortos e enormes danos materiais naquela região. Na Praça dos Mártires de Carpi o Santo Padre celebrou Missa e apelou aos fiéis para não se deixarem aprisionar pelos escombros da vida. Na cidade de Mirandola evocou a coragem e a esperança das populações atingidas pelo terramoto.

Um dos pontos altos da viagem de Francisco à diocese de Carpi foi o encontro com os moradores de Mirandola uma localidade vizinha de Carpi também muito afetada pelo sismo de 2012. O Papa sublinhou o espírito evangélico com que as pessoas têm enfrentado a situação provocada pelo sismo. As feridas parecem estar curadas – disse Francisco – mas permanecem as cicatrizes que servem para dar coragem e esperança:

“E permanecerão toda a vida as cicatrizes; que olhando estas cicatrizes vocês tenham a coragem de crescer e de fazer crescer os vossos filhos naquela dignidade, naquela fortaleza, naquele espírito de esperança, naquela coragem que vocês tiveram no momento das feridas” – declarou o Santo Padre.

O Santo Padre nas palavras que dirigiu à população de Mirandola evocou não só o “espírito de esperança” e a “coragem” dos seus habitantes nos graves momentos de dificuldade por que passaram em 2012, mas também salientou o empenho que deve continuar nos trabalhos de reconstrução dos “centros históricos”:

“ Muito foi feito na obra de reconstrução mas é também importante um decidido empenho para recuperar os centros históricos: esses são os lugares da memória histórica e são espaços indispensáveis da vida social e eclesial. Estou certo de que não faltará a boa vontade da parte de todos os atores envolvidos, para que seja assegurada a rápida realização destes necessários trabalhos, para o bem comum” – afirmou o Papa.

Na catedral ainda em obras de Mirandola Francisco fez um breve momento de oração pessoal e deixou um ramo de flores junto ao altar como forma de homenagem a todos aqueles que morreram no sismo de 2012.

E com a visita de Francisco à diocese de Carpi em Itália neste V Domingo da Quaresma terminamos esta síntese das principais atividades do Santo Padre que foram notícia de 27 de março a 2 de abril. Esta rubrica regressa na próxima semana sempre aqui na RV em língua portuguesa.

(RS)

03/04/2017 10:05