Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

App:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Atualidade \ Américas

Colômbia - deslizamento de terreno provoca centenas de mortos

Obras de socorro em Mocoa - Colômbia - AP

02/04/2017 11:39

Na Colômbia, são já 254 os mortos devido a uma série de deslizamento de terreno provocada por fortes chuvas na cidade de Mocoa, 500 km a sul de Bogotà, na região de Putumayo. Três rios transbordaram na madrugada de sábado 1 de abril, engolindo vários bairros naquela localidade que fica na fronteira com o Equador e Peru. Mais de 400 pessoas ficaram feridas e cerca de 200 estão desaparecidas. Os deslizamentos surpreenderam as pessoas no sono. É que num só noite choveu o que costuma ser as precipitações de quase um mês inteiro. É o período do chamado “El Ninho” na região andina da América Latina. As fortes chuvas fizeram transbordar os rios Mocoa, Mulato e Sangoyaco durante a madrugada de sábado, desencadeando uma enxurrada de lama e pedras que invadiu casas e estradas da província de Putumayo, afectando 17 bairros. O número de mortos tem subido dramaticamente à medida que o trabalho das equipas de resgate avança. Mais de 1100 militares foram chamados para prestar auxílio. “Devido à falta de corrente eléctrica as actividades de socorro foram suspensas durante a noite e retomadas na madrugada deste domingo amos fazer todos os possíveis para os ajudar as famílias afectadas”, disse o Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, citado pelo jornal português Público. Segundo a mesma fonte, o director da Unidade Nacional de Gestão de Risco, Carlos Iván Márquez, afirmou ao diário “El Colombiano” que esta é a pior tragédia em Putumayo. E é, também, um dos mais graves desastres da história recente do país. Ainda assim, longe do impacto de um deslizamento de terras em 1985 – a tragédia de Armero – que provocou a morte a mais de 20 mil pessoas.. 

(DA) 

02/04/2017 11:39