Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Atualidade \ África

Moçambique: Mulher nos espaços de decisão: um desafio a enfrentar

Rostos de mulheres moçambicanas empenhadas na ajuda aos outros através da Associação "Reencontro"

11/03/2017 12:15

A Mulher moçambicana a braços com a violência domestica, na ferrenha luta pelo seu espaço nos órgãos de tomada de decisão, e chamada a reafirmação e determinação  em continuar na luta pelo seu empoderamento, tornando os seus sonhos em realidade. Esta tese foi defendida por Filipe Nyusi, o Presidente da Republica de Moçambique, à margem do Dia Internacional da Mulher assinalado esta quarta-feira, 8 de Marco.

Com efeito, a directora do Género, Criança e Acção Social da Cidade de Maputo, Angelina Simião enaltece o contributo da mulher na superação dos desafios que a urbe enfrenta, ao melhorar para a qualidade de vida da população. No entanto, a fonte entende que há ainda muito que fazer, com destaque para a maior inserção de mulheres na agenda do Governo.

Sob o lema "Mulheres no Mundo de Trabalho em Mudança. 50-50 em 2030", o 8 de Março foi comemorado numa altura em que aumenta o numero de mulheres nos órgãos de tomada de decisão, na Cidade de Maputo, que conta actualmente com 458 mulheres nos 999 cargos de confiança existentes, o que corresponde a 46 por cento.

Entretanto, a Coordenação para Mulher e Desenvolvimento, o Fórum Mulher, na antecâmara da celebração do dia Internacional da Mulher, emitiu um comunicado sobre violência contra as mulheres e raparigas em Moçambique. No comunicado, o Fórum Mulher denuncia os diferentes tipos de violência estrutural que as mulheres e raparigas deste país tem sofrido e apela para a intervenção urgente do Estado no sentido de prevenir e combater este mal, que tende a assumir contornos alarmantes.

O Fórum Mulher também solicita que o Estado moçambicano crie condições estruturais para a melhoria do atendimento as vitimas de violência domestica através de um atendimento integrado.

Refira-se que o Dia Internacional da Mulher foi adoptado pelas Nações Unidas, em 1975, para lembrar as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres.

Hermínio José, Maputo.

11/03/2017 12:15