Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ África

Arcebispo de Maputo: na Quaresma arrancar do coração atitudes negativas

Catedral de Maputo, Moçambique

03/03/2017 10:15

A Igreja Católica em todo o mundo iniciou esta semana, com a Quarta-feira de Cinzas, o tempo quaresmal e foi neste contexto que o Arcebispo de Maputo deixou uma mensagem em relação à Quaresma. Para Dom Francisco Chimoio, a quaresma significa o sofrimento de Jesus, a prova mais forte do amor que Deus tem para com toda a humanidade.

Quaresma: Tempo de jejum, abstinência e oração

Ainda de acordo com Dom Chimoio, neste tempo quaresmal, é preciso que se adopte um outro estilo de vida.

"Devemos viver de modo a sermos verdadeiramente observantes do jejum, da abstinência e da oração. É um tempo consagrado a uma meditação profunda, à escuta da Palavra de Deus, à conversão do nosso coração. Somos convidados por Jesus, a sermos novas criaturas, sermos sinceros connosco mesmos, com o próximo e com Deus. Sabermos ser também solidários para com os nossos irmãos necessitados".,

"Devemos arrancar atitudes negativas do nosso coração"

O arcebispo de Maputo observa que neste tempo da quaresma, é preciso também que arranquemos dos nossos corações, aquelas atitudes que se consubstanciam na insubordinação, desrespeito, desconfiança, inimizades, ódio e de descriminação. Ou seja, devemos ser pelo amor, pela compreensão, pela paz, harmonia, pelo bem.

"Portanto, não basta só dar esmola, é preciso também e acima de tudo tirar do nosso coração aquela atitude negativa".

Por fim, Dom Francisco Chimoio deseja a todos os cristãos católicos, uma santa quaresma.  

Hermínio José, Maputo. 

03/03/2017 10:15