Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

App:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Papa Francisco \ Atividades

Papa: governos promovam plena participação dos povos indígenas

Papa Francisco encontra representantes de povos indígenas - REUTERS

15/02/2017 17:00

Na manhã desta quarta-feira (15/02), antes da audiência geral, o Papa recebeu na antessala Paulo VI um grupo de 40 representantes de povos indígenas. Membros do Conselho dos Governadores do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (IFAD), estão reunidos para tentar identificar maneiras de responsabilizar economicamente os povos autóctones.

 “O principal desafio é conciliar o direito ao desenvolvimento com a tutela dos povos e territórios indígenas”, sugeriu o Pontífice, falando ao grupo. “E isto fica ainda mais evidente quando actividades económicas interferem com as culturas indígenas e sua relação ancestral com a terra”.

Segundo Francisco, para garantir uma colaboração pacífica e sem conflitos entre governos e povos indígenas, deve prevalecer ‘o direito ao consenso prévio e informado’, assegurado na Declaração dos Direitos dos Povos Indígenas.

Outro aspecto relevante para o Pontífice é o reconhecimento das comunidades autóctones como componente da população que deve ser ‘incluída’ e não apenas ‘considerada’. “Os indígenas devem ser valorizados e consultados; ter plena participação, local e nacionalmente”.

Neste sentido, o Papa afirmou que o IFAD pode contribuir com financiamentos e competência, pois “um desenvolvimento tecnológico e económico que não deixa um mundo melhor e uma qualidade de vida integralmente superior não se pode considerar progresso”. (Enc. Laudato si, 194).

Mãe-terra

“E vós, nas vossas tradições, nas vossas culturas – porque o que trazeis na história é cultura – viveis o progresso com um cuidado especial pela mãe terra. Neste momento, em que a humanidade está pecando gravemente ao não cuidar da terra, eu vos exorto para que sigais dando testemunho disso e não permitais que novas tecnologias, que são lícitas e são boas, mas não permitais aquelas que destroem a terra, destroem a ecologia, o equilíbrio ecológico e que terminam por destruir a sabedoria dos povos”, concluiu o Papa.

Ao fim do encontro, o Pontífice concedeu a sua bênção aos integrantes do grupo, estendendo-a às suas comunidades. (BS/CM)

 

15/02/2017 17:00