Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

App:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Vaticano \ Atividades

D. Angelo Becciu - Delegado Especial do Papa para a Ordem de Malta

D. Angelu Becciu, nomeado pelo Papa seu Delegado Especial para o Capítulo extraordinário da Ordem de Malta - ANSA

05/02/2017 15:30

O Papa Francisco nomeou seu Delegado Especial para o Capítulo extraordinário da Ordem dos Cavaleiros de Malta, D. Angelo Becciu, actual Substituto para os Assuntos Gerais da Secretaria de Estado do Vaticano.

O referido Capítulo tem como objectivo principal eleger o novo Grão Mestre da Soberana Ordem Militar Hospitaleira de São João de Jerusalém, de Rodi e de Malta” -  escreve o Papa numa carta a D. Becciu, datada 2 de Fevereiro e em que Francisco indica-lhe a tarefa que deverá desempenhar: agir em estreita colaboração com Balì Frá Ludwig Hoffmann von Rumerstein, Lugar-Tenente interino pelo bem da Ordem e da reconciliação entre todos os seus membros: religiosos e leigos. D. Becciu terá ainda a tarefa de estar ao lado do Lugar-Tenente e de o apoiar na preparação do Capítulo extraordinário e, juntos, decidirem as modalidades de um estudo com vista na oportuna actualização da Carta Constitucional da Ordem e do Estatuto Melitense.

O Papa sublinha ainda na sua carta que D. Becciu deverá cuidar de tudo que o está relacionado com a renovação espiritual e moral da Ordem, especialmente dos Membros professos, a fim de que seja plenamente realizado o objectivo de “promover a glória de Deus mediante a santificação dos Membros, o serviço à Fé e ao Santo Padre na ajuda ao próximo” como se lê na Carta Constitucional.

Até ao fim do seu mandato, isto é até à conclusão do Capítulo extraordinário que elegerá o Grão Mestre, D. Becciu será o único e exclusivo porta-voz do Papa em tudo o que diz respeito às relações entre a Sé Apostólica e a Ordem dos Cavaleiros de Malta – escreve Francisco na sua carta ao Substituto para os Assuntos Gerais da Secretaria de Estado do Vaticano. O Papa dá assim a D. Becciu todos os poderes necessários para decidir sobre eventuais questões que possam surgir em ordem à actuação do mandato que lhe é confiado. 

(DA)

05/02/2017 15:30