Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

App:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ África

Moçambique: Bispos deploram recrudescimento da violência no País

Catedral de Maputo

14/12/2016 15:46

Os Bispos católicos de Moçambique, através da Conferência Episcopal de Moçambique (CEM) emitiram a sua carta pastoral, em finais de Novembro findo, na qual fazem uma análise e reflexão de vários aspectos que dizem respeito ao país, desde a vida social até à política de Moçambique.

Em entrevista à Rádio Vaticano em Maputo, o bispo auxiliar da Arquidiocese de Maputo e igualmente o porta-voz da Conferência Episcopal de Moçambique,  Dom João Carlos, refere que os bispos mostram-se preocupados com a tensão político-militar que grassa o país, a ausência de paz efectiva, o recrudescimento da violência, entre outros aspectos que levam o povo moçambicano ao sofrimento.

Fazer do advento um momento de esperança face aos problemas

O responsável pela comunicação social na Conferência Episcopal de Moçambique, disse ainda que, olhando para o presente tempo do advento, o tempo da esperança, é preciso que os moçambicanos encarem os problemas do país como um desafio. "Com o natal, a festa do nascimento do Messias, busquemos a esperança, acreditando que os problemas por que passamos podemos ultrapassar, mas para o efeito, cada um de nós deve fazer a sua parte", sublinhou Dom João Carlos.

"Olha nos interesses da nação e não de grupos", D. João Carlos

Relativamente à tensão político-militar que assola Moçambique, mormente a região centro do país, o porta-voz da CEM apela para que as partes envolvidas na mesa do diálogo político para a restauração da paz efectiva, deixem de olhar para os interesses de grupo ou individuais e olhem para o interesse e bem comum, a reconciliação e a paz efectiva que tanto o povo moçambicano almeja.

Hermínio José, Maputo

14/12/2016 15:46