Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Atualidade \ África

Angola: entre ganhos e recuos nos 41 anos de independência

Largo da Independência, Luanda - RV

14/11/2016 12:20

Os angolanos celebraram na última sexta-feira (11 de Novembro) 41 anos desde o alcance da independência, em 1975. A data é um marco importante da história do país, e esta a ser assinalada sob o lema: Unidos por uma Angola Desenvolvida.

As celebrações acontecem em todo o território nacional, bem como nas missões diplomáticas espalhadas pelo mundo.

Em Luanda, a capital do país, a população apresenta visões divididas entre os ganhos e recuos nos 41 anos de Angola Independente.

A Saúde, educação, estradas e empregos foram as áreas mais citadas pelos luandenses.

Angola é um dos maiores produtores de petróleo em África, actualmente o país atravessa uma crise económica ou financeira resultante da baixa do preço do petróleo no mercado internacional, facto que tem deixado muitas famílias na miséria.

Neste sentido os bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) exortam o governo a envidar esforços no sentido de adoptar políticas que promovam o bem-estar dos angolanos.

E o vice-presidente da Republica de Angola Manuel Domingos Vicente, no acto central que marcou as comemorações dos 41 anos de independência nacional disse que com rigor, disciplina e eficácia é possível ultrapassar os problemas actuais.

De Luanda para a Rádio Vaticano, Anastácio Sasembele, paz e bem.

14/11/2016 12:20