Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Igreja \ África

Caritas Africanas: mais colaboração para ajudar os migrantes

Migrantes resgatados numa praia de Tripoli, na Líbia - EPA

26/04/2016 17:41

Reunidas em Dakar, no Senegal, de 19 a 21 de abril, as Caritas da Rede do Sahel, do Norte de África e da Europa, decidiram apoiar o princípio da livre circulação de pessoas e bens no âmbito da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), informou o secretário-geral da Caritas Senegal,  Padre Alphonse Seck, no fim do seminário organizado pela Caritas Senegal e Secours Catholique/Caritas France sob o tema "Crise migratória e direitos humanos. Que papéis, que acção para as Caritas do Sahel, Norte de África  e da Europa?”.

Colaborações entre Caritas nacionais para ajudar os migrantes
A fim de ajudar os migrantes detidos nos Países de acolhimento, lê-se no jornal All Africa, as Caritas da África Ocidental  pensaram numa estreita colaboração, reafirmando os princípios da sacralidade da vida humana, da solidariedade e do destino universal dos bens. Esta colaboração será coordenada pela Caritas Senegal. No Sahel as Caritas, pelo contrário, pretendem partilhar programas para prestar assistência nas áreas de migração para além das suas fronteiras nacionais respectivas. O objectivo é também de fazer face à insegurança nas zonas de conflito e de guerra e a organizar-se com uma agenda complementar, capaz de fornecer soluções sustentáveis e de influenciar positivamente a formulação das políticas migratórias em África e na Europa.

Sinergias com as Caritas da Europa para partilhar informações
Durante os trabalhos, as redes da Caritas também identificaram e adoptaram vias comuns para uma melhor colaboração e acção na gestão da questão da migração. As Caritas do Norte de África e da Europa ofereceram igualmente a sua contribuição às Caritas do Sahel para partilhar informações úteis e direccionadas. Falando no seminário das Caritas, Dom Benjamin Ndiaye, Arcebispo de Dakar, lançou um apelo para uma maior responsabilidade na gestão do problema da migração. O prelado disse depois que a iniciativa do Papa Francisco, no dia 16 de abril em Lesbos, de acompanhar em Roma, com o voo papal, a 12 refugiados sírios, foi "um gesto profético muito pertinente" para a Europa e, finalmente, interpelou aos jovens, famílias e autoridades civis e religiosas para uma maior sensibilidade ao fenómeno migratório.

26/04/2016 17:41