Ler o artigo Acessar menu principal

Redes Sociais:

RSS:

App:

Rádio Vaticano

A voz do Papa e da Igreja em diálogo com o mundo

outras línguas:

Papa Francisco \ Documentos

Ano Santo da Misericórdia – o anúncio do Papa Francisco

Símbolo do Ano Santo da Misericórdia - RV

04/12/2015 16:38

“Decidi convocar um Jubileu Extraordinário que tenha o seu centro na Misericórdia de Deus. Será um Ano Santo da Misericórdia. (…) Este Ano Santo iniciar-se-á na próxima solenidade da Imaculada Conceição e concluir-se-á a 20 de novembro de 2016.”

O Papa Francisco, nesse dia 13 de março deixou claro que ninguém pode ser excluído da misericórdia de Deus.

No sábado 11 de abril, o Papa Francisco proclamou oficialmente o Jubileu da Misericórdia publicando a Bula “Rosto da Misericórdia”. O Santo Padre apresentou o Ano Santo da Misericórdia como uma ocasião para colher a ternura de Deus que procura todos os que estão sós, abandonados e sem esperança. Recordemos as suas palavras:

“É por isto que o Ano Santo deverá manter vivo o desejo de saber colher os tantos sinais da ternura que Deus oferece ao mundo inteiro e sobretudo a quantos estão no sofrimento, sós e abandonados e mesmo sem esperança de serem perdoados e de sentirem-se amados pelo Pai.”

“Um Ano Santo para sentir forte a alegria de termos sido reencontrados por Jesus, que como Bom Pastor veio procurar-nos porque nos tínhamos perdido.”

“Um Jubileu para percecionar o calor do seu amor quando nos carrega nos seus ombros para nos fazer regressar à casa do Pai.”

 “É o tempo favorável para tratar as feridas, para não nos cansarmos de encontrar quantos estão à espera de ver e tocar com a mão os sinais da proximidade de Deus, para oferecer a todos o caminho do perdão e da reconciliação.”

O Ano Santo Jubilar da Misericórdia terá início com a abertura da Porta Santa na Basílica de S. Pedro a 8 de dezembro de 2015, na Solenidade da Imaculada Conceição e será encerrado no dia 20 de novembro de 2016, na Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo. 

A organização deste grande Ano Santo da Misericórdia está a cargo do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização. A abertura deste Jubileu coincidirá com o cinquentenário do encerramento do Concílio Ecuménico Vaticano II, que aconteceu em 1965 e reveste este ano santo de um significado especial, encorajando a Igreja a prosseguir a obra iniciada no Concílio. O lema do Ano Santo é: “Misericordiosos como o Pai”.

No Jubileu, as leituras para os domingos do tempo comum serão extraídas do Evangelho de Lucas, chamado “o evangelista da misericórdia”. Algumas das parábolas mais conhecidas escritas por este evangelista são as da ovelha perdida, a da moeda perdida e a do pai misericordioso.

(RS)

04/12/2015 16:38